fbpx
Finanças Corporativas

Vantagens & Desafios da Precificação por Markup

16 jul 2020 • por Impulso Consultoria • 0 Comentários

No artigo anterior que publicamos aqui no Blog falamos sobre 3 diferentes metodologias para calcular e definir o preço de vendas de produtos e serviços. E para dar continuidade ao tema, hoje iremos aprofundar um pouco a análise sobre a metodologia baseada em markup, que é uma das formas mais simples de realizar a precificação.

Por definição, markup é um índice percentual utilizado para formar o preço. Isto é, considerando o montante de custos envolvidos na fabricação do produto e/ou prestação do serviço, é aplicado um índice para então chegar-se ao preço de compra. Este índice deve ser composto pela expectativa de despesas fixas, despesas variáveis e lucro esperado atribuídos a cada unidade produzida ou serviço prestado.

Uma das principais vantagens desta metodologia é que, como ela é muito simples, é possível estabelecer uma política de descontos ao determinar diferentes markups para um mesmo produto. Por exemplo: um produto pode ter um markup de 100% para o preço regular, mas pode ser de 90% para pagamento à vista ou de 80% para compras acima de “X” unidades. Interessante, não?

Como se trata da aplicação de um índice percentual, alguns requisitos fundamentais para  defini-lo são:

1. Apuração correta do custo de produto/prestação dos serviços: como esse é o valor base sobre o qual é aplicado o índice, qualquer erro na apuração irá interferir negativamente no preço.

Se o custo estiver subestimado, ou seja, abaixo do correto, o preço calculado será inferior ao necessário para cobrir os custos, despesas, impostos etc., fazendo com que a empresa tenha problemas financeiros.

Se o custo estiver superestimado, ou seja, acima do correto, o preço será majorado , podendo ser desproporcional ao valor médio dos concorrentes, fazendo com que o produto/serviço perca competitividade.

2. Estimativa correta dos percentuais de despesas atribuídas a cada unidade. uma boa forma de definir esse percentual é utilizar a soma de todas as despesas e dividi-la pelo total de unidades produzidas a serem vendidas.

3. A estimativa de lucro pretendido precisa ser coerente com o mercado de atuação. Não basta desejar um percentual de lucro e simplesmente aplicá-lo. É necessário verificar se, após aplicação do lucro, o produto ou serviço apresenta um preço viável e competitivo.

Agora que você já sabe o que é relevante para calcular o markup, vamos ao cálculo propriamente dito.

A fórmula do markup é:

100 / [100 – (Despesas Fixas + Despesas Variáveis + Lucro Esperado)]

Imagine o exemplo onde uma empresa que produz camisetas de acordo com as seguintes premissas:

Custo Unitário de Produção: R$ 15,00

Despesas Fixas: 15%

Despesas Variáveis: 20%

Lucro Esperado: 30%

Neste caso, temos o seguinte cálculo:

Markup =100 / [100 – (15 + 20 + 30)]

Markup =100 / [100 – (65)]

Markup =100 / 35

Markup = 2,8571

Com o cálculo do markup realizado é a hora de calcular o preço de venda do produto, de acordo com a seguinte fórmula: 

Preço de Venda = Custo x Markup

Sendo assim, no cenário do nosso exemplo, da empresa que produz camisetas, temos:

Preço de Venda = 15 x 2,8571

Preço de Venda = 42,86

Agora que você já sabe exatamente como precificar seu produto ou serviço coma utilização do markup, que tal você revisar o seu preço e verificar se, de fato, está adequado para o perfil dos seus custos, despesas e o lucro desejado para sua empresa?

Se tiver dúvidas na hora de calcular ou precisar de ajuda para fazê-lo, entre em contato conosco clicando aqui!

*Este texto foi escrito pela equipe da Impulso Consult. Fique à vontade para compartilhá-lo, não se esquecendo de incluir os créditos ao autor.

Comente Aqui
Posts Anterior
Próximo Post
Empreender é uma aventura! A cada dia o empreendedor experimenta uma quantidade enorme de riscos e incertezas que, por vezes, faz com que nos sintamos totalmente vulneráveis e tenhamos dúvidas sobre nossa capacidade de seguir em frente 🤔😥

E é exatamente sobre ser vulnerável e seguir em frente a Dica da Impulso de hoje! 🤓📖

Escrito pela Dra. Brené Brown, professora e pesquisadora na Universidade de Houston no Estados Unidos, o livro “A coragem de ser imperfeito” traz lições preciosas sobre como utilizar a vulnerabilidade a nosso favor, e nos ensina que ser vulnerável é, na verdade, um ato de coragem. 

Esperamos que essa leitura te traga mil insights e te ajude a seguir em frente com coragem! 🚀💪🏼
Uma das questões mais encontradas nas pequenas e médias empresas está relacionada com a insegurança do empreendedor na hora de gerir 😰

É muito comum ouvir frases como “nunca fiz isso antes”, “não sei se é assim que faz”, “não tenho experiência com isso”, “não sei se era a melhor forma de fazer”, e por aí vai...

E a verdade é uma só: para ter confiança na gestão você precisa ter um bom plano e processos estruturados, que sejam condizentes com a realidade da sua empresa ✅

Boa gestão é aquela que funciona para a SUA empresa. Então, quando for analisar sua gestão, considere a maturidade do seu negócio, a estrutura, o caixa disponível e seus objetivos, e avalie se a gestão que vem fazendo tem coerência. E, acima de tudo, seja honesto consigo e certifique-se de que você está fazendo o máximo – o seu melhor 🏭💰🎯

Para fazer boa gestão você não precisa do melhor software do mercado, uma equipe numerosa ou qualquer outra coisa. Você precisa apenas ter confiança de que o seu plano e suas ações fazem sentido para a SUA empresa. 

Se você estiver sendo coerente e consistente dentro da SUA realidade, tenha tranquilidade e confie na sua capacidade de cuidar da sua empresa 😌💪🏼

Como diria @cortellaoficial: “faça o teu melhor, na condição que você tem, enquanto você não tem condições melhores, para fazer melhor ainda!”

Agora, conta pra gente nos comentários: você está confiante na gestão que tem feito ou às vezes bate uma certa insegurança? 👇🏼👇🏽👇🏾
❓ Quantas mudanças ocorreram na sua empresa desde o início da pandemia?

❓ Quantas soluções para problemas antigos você encontrou quando não restou outra alternativa a não ser se reinventar?

❓ Quantas ideias foram testadas, algumas aprovadas e outras reprovadas, enquanto você tentava fazer sua empresa seguir em frente apesar da crise?

Se você conseguiu responder positivamente a alguma dessas questões, agora você já sabe que é possível se reinventar – e melhorar – sem precisar depender de fatores externos ✅

A única certeza que temos é que os mercados vão mudar sempre – e rápido. Então, planejar alternativas para sua empresa é algo que precisa ser constante. Precisa estar na sua agenda. Precisa estar na agenda da sua equipe 💬🗓️

Se essa pauta estiver no centro da sua estratégia, sua empresa pode sair na frente. Se não estiver, pode ser que ela seja empurrada rumo à mudança – e aí você vai ter que sair correndo atrás do prejuízo.

Conta para a gente nos comentários: por aí você costuma esperar que algo aconteça para buscar novas oportunidades para o seu negócio ou é do time dos que estão sempre inquietos pensando como fazer mais, melhor e diferente? 🤔
Muitas empresas têm adotado o people analytics como uma ferramenta para conhecer mais sobre suas equipes, tomar decisões mais assertivas e transformar positivamente o ambiente de trabalho 🔎🧑🏼‍🏭🧑🏽‍💻
.
Mas, será que todas elas sabem da importância e sobre como fazer isso de forma ética e transparente? ✅
. 
No texto publicado hoje no Blog da Impulso, falamos sobre o cuidado com as pessoas e como o sucesso do people analytics está intimamente relacionado à essas variáveis. 
.
O link para acessar o Blog está na nossa bio!
Mais do que nunca temos visto inúmeras iniciativas das empresas para motivar suas equipes para que tenham a melhor performance possível ✨🏆🤩

No entanto, será que essas altas doses de motivação, oferecidas através de mensagens de apoio, palavras de impacto, elogios, ambiente descontraído e outros agrados, são suficientes para garantir a performance do time? 🤔

A resposta é NÃO! Não importa quantas frases motivadoras você use com o seu time, o quanto você vibre na hora de se comunicar, nem quantos incentivos bacanas você ofereça para a equipe. O que faz uma equipe ser verdadeiramente motivada é a DIREÇÃO que você dá! ⬅️⬆️⬇️↗️

Para manter o time motivado o líder precisa ser bastante pragmático. Isso significa dar as coordenadas de forma que sua equipe consiga utilizar ideias e ações para solucionar problemas 🧭💡

No final do dia, eficiência se traduz em resultados. E nada é mais motivador do que saber que o trabalho feito gerou impactos positivos 🎯✅

Quer que sua liderança seja efetiva: dê a direção e apoie! Pode usar umas palavras de impacto no meio do caminho, mas garanta que sua equipe saiba por que e para onde está indo!
@impulsoconsult
Fale com a gente!
Saiba como podemos ajudar a impulsionar os resultados da sua empresa